São Paulo decide pelo fechamento de comércio e restaurantes no fim de ano

O Governo do Estado de São Paulo optou por intensificar as medidas de combate a pandemia do novo coronavírus no período de festividades nesta reta final de 2020. A partir do dia 25 de dezembro, Natal, entrou em vigor em todo o estado as medidas da Fase Vermelho do plano de quarentena.

Conforme a determinado estadual entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1º e 3 de janeiro só funcionam os estabelecimentos considerados com funções essenciais, decretando o fechamento de comércio, bares e restaurantes, como uma maneira de diminuir a propagação da enfermidade no momento das tradicionais festas e encontros familiares no fim de ano.

Nesse período, apenas atividades essenciais terão autorização para funcionar de maneira total. Está proibido o atendimento presidencial em: shoppings, lojas, concessionárias, escritórios, bares, restaurantes, academias, salões de beleza e estabelecimentos de eventos culturais.

Em contrapartida, o governo estadual autorizou a manutenção do atendimento de farmácias, mercados, padarias, postos de combustíveis, lavanderias e serviços de hotelaria estão liberados.

Vale salientar que apenas a região de Presidente Prudente, no interior do estado, está considerado na bandeira vermelha, mais restritiva do plano de quarentena do governo de São Paulo.

O resto do estado já se encontra na etapa amarela, que oportuniza a abertura de estabelecimentos comerciais e gastronômicos a partir do cumprimento de protocolos de segurança e sanitários tanto para funcionários quanto para o público.

São Paulo decide fechar comércio, bares e restaurantes no fim de ano
Foto: Agencia Brasil

Sendo assim, algumas cidades estão reticentes em seguir um protocolo tão rigoroso e fechar os serviços nesse período de festividades. A tendência é que alguns municípios optem por liberar o funcionamento de alguns serviços do setor alimentício, como bares e restaurantes.

Efeitos da COVID-19 no estado de São Paulo

A programação é que no próximo dia 7 de janeiro seja divulgada a nova classificação das regiões conforme o plano de quarentena do governo, levando em consideração inúmeros elementos, como aumentos da quantidade de casos e a ocupação dos leitos hospitalares.

De acordo com informações publicidades em reportagem na Agencia Brasil, o estado de São Paulo já contabilizou mis de 1,4 milhões de casos confirmados da COVID-19, com mais de 45 mil óbitos.

O que você achou deste artigo?