Florianópolis ganhará centro de inovação no setor de culinária

Depois de três anos de pesquisas e visitas técnicas, a capital de Santa Catarina vai ganhar em janeiro do ano que vem um Centro de Inovação em Gastronomia (CIGA). A estrutura visa incentivar o aparecimento de pessoas com vocação empreendedora em Florianópolis, bem como capacitar aqueles que já atuam nesse segmento da economia local.

A iniciativa da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Santa Catarina (Abrasel/SC) abrange, por exemplo, um espaço de monitoramento de gastronomia, um laboratório e um restaurante pop-up, que abre por um espaço de tempo limitado focado em experiências diferenciadas.

 “É o primeiro habitat de inovação do Brasil especializado em food service”, disse Marcus Rocha, da Mauá Ventures, parceiro da Abrasel/SC na iniciativa. De acordo com Raphael Dabdab, representante da Abrasel/SC, o projeto vai incluir todo o sistema culinário municipal: bares, lanchonetes, restaurantes, prestadores de serviço e até a indústria.

Sendo assim, a operação em Florianópolis deve iniciar prontamente, no Impact Hub da Bocaiúva, no Centro da Capital, mas deve trocar de sede no começo do próximo ano para uma sede definitiva com seis mil metros quadrados, nas proximidades, da Praça Getúlio Vargas.

Florianópolis é a segunda cidade mais procurada por turistas no país

O setor culinário também se beneficia de todo e qualquer projeto inovador em função da forte tendência de turistas na capital de Santa Catarina. De acordo com um estudo encomendada pelo Ministério do Turismo em 2019, a cidade é o segundo local mais procurado para lazer por turistas estrangeiros no país em 2018.

A pesquisa também mostrou o perfil e as impressões dos visitantes. O levantamento identificou que o Rio de Janeiro foi o mais buscado pelos turistas para se divertir, seguida pela capital catarinense (17,1%) e Foz do Iguaçu (12,9%), no Paraná.

Florianópolis ganhará centro de inovação no setor de culinária
Foto: Prefeitura de Florianpolis

Apesar disso, o número indicou uma redução em comparação com a estatística de 2017, que foi de 19,6% em relação a capital catarinense. Além o Top 10 dos destinos nacionais, o estado ainda conta com outros três munícipios: Bombinhas (6,4%), Balneário Camboriú (4,4%) e Itapema (3,4 %) também integram o grupo.

Segundo a pesquisa, o país contabilizou 6.621.376 turistas internacionais no último ano, o que significa um crescimento de 0,5% em relação a 2017, ano em que 6.588.770 estrangeiros vieram ao país. Outro ponto interessante é que 95% dos gringos afirmaram que almejam voltar ao Brasil.

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TEXTO?

Por favor insira seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui