Festival Cultural e Gastronômico de Tiradentes ganhou edição digital em 2020

O prestigiado Festival Cultural e Gastronômico de Tiradentes necessitou ser ajustado em decorrência da pandemia do novo coronavírus em 2020. Promovido anualmente na cidade mineiro histórica, o evento migrou para o formato online e avançou para outros lugares.

Sendo assim, os chefes de outros locais do Brasil, que geralmente também atual no evento, desenvolveram receitas mesmo a distância. “A gente fez toda comunicação via mensagens de texto e eu estava escrevendo assim, escrevi: acho que a gente podia fazer alguma coisa com milho, com abóbora, com ora-pro-nobis e ela: ‘nossa, eu estava pensando na mesma coisa’”, disse Bela Gil, chef de cozinha em entrevista ao portal G1.

Receitas reais para um festival digital. Neste ano, os pratos desenvolvidos passaram a ser replicados em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e em São Paulo. Nesses locais, os especialistas fazem praticamente toda a preparação e entregam por delivery. Basicamente, essa é uma forma para que o festival de Tiradentes possa alcançar ainda mais pessoas.

Na plataforma oficial, os interessados podem selecionar as receitas favoritas. Ao todo, são quatro menus completos com entrada, prato principal e sobremesa. Os compradores ganham uma caixa com o menu pré-cozido.

 “Esse festim que a gente, que chama esse prato, que é um jantar especial, ele vai semipronto para a pessoa finalizar em casa, ou seja, ela ter a experiência ali com a família, com os amigos de estar participando de Tiradentes de alguma forma”, destacou Rodrigo Ferraz, diretor-geral do festival.

Sucesso do festival ajudou produtores regionais

Além disso, os produtores da região também aprovaram o evento online. Queijo artesanal, cerâmicas e tudo o que foi possível ser comercializado pela internet. “Nesse momento desse festival, mesmo que seja virtual, é muito importante para a gente ser visto. A cidade ser vista, ser lembrada e o pessoal voltar à cidade”, contou Gilberto Matos, empresário.

Festival Cultural e Gastronômico de Tiradentes ganhou edição digital em 2020
Foto: Divulgação Prefeitura de Tiradentes

Afinal, o festival de Tiradentes é bastante conhecido por apresentar novos sabores e agora apresentou uma nova possibilidade para a culinária. “Ter o festival fazendo isso, eu acho que ajuda demais o produtor a continuar nesse processo e continuar tendo essa possibilidade de não só trazer o benefício para o produtor, mas também para o próprio consumidor, que consegue conhecer mais produtores, conhecer mais história desses produtores e a gente ter essa via de mão dupla”, pontuou Mariana Resende, produtora de queijo e charcutaria.

“O festival, agora, ele tem uma força ainda maior, porque ele está levando Tiradentes para casa das pessoas, então, quem não pode neste momento estar aqui, o festival está indo até as pessoas, então, isso para a gente é de uma importância muito grande’, concluiu Juliana Ferreira, chef de cozinha.

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TEXTO?

Por favor insira seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui