Aulas do 1º mestrado acadêmico em gastronomia do país devem iniciar em 2021

Os pesquisadores de gastronomia já podem contar com um curso de pós-graduação destinado para o setor no território nacional. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) divulgou a aprovação do curso de Mestrado Acadêmico em Gastronomia da Universidade Federal do Ceará, considerado primeiro do País nessa modalidade.

Coordenado pelo Prof. Paulo Henrique Machado de Sousa, o curso possuirá duas linhas para pesquisa: Gastronomia Social e Sustentabilidade e Tecnologia e Inovação Gastronômica.

A primeira tendência abrangerá os projetos que fazem parte da culinária nos aspectos culturais e sociais, dando ênfase ao empreendedorismo e as políticas públicas. Enquanto a segunda linha de estudo envolverá ações destinadas ao conhecimento técnico-científico, matérias-primas, desenvolvimento de técnicas de preparação culinária.

“A gente sai dessa proposta tecnicista da gastronomia, de achar que é só glamour, e vai realmente investigar a alimentação. A gente não sabe, muitas vezes, que relações acontecem com aquela comida, que comida pode causar problema para a gente na hora do preparo”, afirmou o coordenador do curso.

O professor ainda acrescentou que “é importante a gente saber de onde vem, como vem, quem está ganhando e quem está perdendo neste trânsito da alimentação”.

Estruturação do primeiro mestrado acadêmico em gastronomia do Brasil

O mestrado em gastronomia terá 16 professores, sendo que 13 serão em condição permanente e outros três como colaboradores. A intenção é que esse curso alcance um perfil interdisciplinar. Por isso, a estrutura possui um grupo de professores doutores com qualificação em setores muito variados.

A lista de formação dos docentes engloba agronomia, economia doméstica, enfermagem, engenharia de alimentos, engenharia química, estatística, nutrição, pedagogia e química.

Aulas do 1º mestrado acadêmico em gastronomia do país devem iniciar em 2021
Foto: Divulgação

De acordo com informações oficiais do site da Universidade Federal do Ceará, a proposta do curso foi sancionada na 196ª Reunião do Conselho Técnico-Científico do Ensino Superior da CAPES, realizada na última semana de junho.

No entanto, o curso precisou se organizar e a previsão é que a primeira turma comece oficialmente as atividades apenas no ano que vem. Em caso de dúvidas, os interessados devem acessar a plataforma da UFC, clicando aqui.

O que você achou deste artigo?